quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O dia que Charles Chaplin perdeu um concurso de imitadores de Charles Chaplin

Na primeira década do século XX, Charles Chaplin ganhou imensa popularidade e uma infinidade de "Chaplinistas" que percorriam os circos e teatros ganhando a vida ao imitar o gênio do humor do cinema mudo. Tantos imitadores levaram a vários concursos, inclusive um nacional, nos Estados Unidos, nos quais, premiavam a quem melhor realizasse a imitação de Carlitos.
Durante uma de suas viagens a São Francisco, Chaplin ficou sabendo da existência de um destes concursos, e seduzido pela ideia se inscreveu de imediato. Incrivelmente o resultado foi desastroso, não passou da primeira rodada e os juízes lhe deram uma das piores qualificações de sua rodada.

Posteriormente, numa entrevista realizada para o Chicago Herald, em 15 de Julho de 1915, Chaplin relatou a história com grande ironia e comentou que: "tentei ensinar como Carlitos caminhava, já que os participantes faziam de uma forma muito caricata e exagerada".

Não obstante, para o júri Chaplin não era suficientemente bom imitando a Chaplin e o prêmio foi outorgado a um homem de nome Milton Berle.

Nota: Existe uma falsa versão onde contam que Chaplin teria ficado com o terceiro lugar em um concurso em Cleveland. É uma lenda urbana criada sem que se soubesse que Chaplin havia, realmente, participado de um concurso, só que em São Francisco.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Cavalo foi condenado por crime de homicídio na França

E quando você pensa que já viu de tudo, aparece isso:
Em 1639 o Tribunal de Dijon, na França, condenou um cavalo a morrer na fogueira por crime de homicídio. No julgamento, as testemunhas disseram que o cavalo, além de estar possuído pelo demônio, tinha premeditado o crime de jogar o cavaleiro no chão, para lhe quebrar o pescoço.
Enquanto isso, no Brasil, a pessoa que mata, vende droga e sequestra, tá de boa em casa assistindo televisão.

Inglês quer se casar com o videogame

Enquanto muitos passam a vida a procura do verdadeiro amor, Dan Holmes, de 29 anos, busca por um padre que aceite celebrar a cerimônia de casamento entre ele e seu par: um videogame Playstation2. O inglês, morador da cidade de Oxfordshire, alega já ter gasto cerca de sete mil libras (aproximadamente R$23,5 mil) em cartuchos e consoles, e quer que o próximo passo de sua relação com o aparelho seja o matrimônio. Dan, que ainda não conseguiu formalizar seu amor religiosamente, já o fez de forma legal, mudando seu nome para Playstation 2. A Sony, fabricante dovideogame, afirmou que o caso mostra uma "enorme lealdade" do jogador.


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mãe traz filho prematuro de volta à vida após duas horas de abraços

O toque e o cheiro da mãe são poderosos. Isso ficou provado depois que uma mãe australiana contou como o toque trouxe seu bebê de volta à vida. Segundo noticiou o jornal britanico Daily Mail, os médicos falaram que o pequeno Jamie Ogg não tinha nenhuma chance de sobrevivência quando ele nasceu prematuro de 27 semanas, pesando apenas 900 gramas. Enquanto sua irmã gêmea, Emily, conseguiu sobreviver, Jamie lutou por vinte minutos, mas foi declarado morto pelos médicos.
Os profissionais o entregaram à mãe Kate para que ela e o pai, David, dissessem adeus ao filho. Quando recebeu a notícia que seu filho não tinha sobrevivido, Kate desenrolou Jamie do cobertor, colocou perto de seu peito e começou a falar com ele. “Ele estava muito mole. Seus pequenos braços e pernas estavam apenas caindo fora de seu corpo. Dissemos a ele qual era seu nome e que tinha uma irmã”, contou. Depois de duas horas de conversa, tocá-lo e acariciá-lo, o bebê demonstrou sinais de vida. Foi aí então que Kate colocou um pouco de leite materno no dedo e deu a ele. Um milagre aconteceu. O bebê começou a respirar. O contato “pele-a-pele” no seu caso foi vital para salvar seu filho doente.
O método conhecido por ‘mãe canguru’, que também é aplicado em hospitais brasileiros, faz com que as mães se tornem incubadoras humanas, mantendo o bebê aquecido. Sabe-se que os bebês de baixo peso que são tratados desta maneira possuem menores taxas de infecção, padrões de sono melhor e menor risco de hipotermia. Porém, casos como o de Kate desafiam a ciência e continuam a dar razões para acreditar que milagres existem. E ele se chama amor.

Ser canhoto

O cérebro é dividido em dois hemisférios. Cada um deles faz basicamente a mesma coisa que o outro, embora existam diferenças. Entre os seres humanos e muitos outros mamíferos, um dos hemisférios é levemente dominante, e é por isto que você tem preferência a usar uma mão em vez da outra.
Alguns estudos mostram que o uso da mão esquerda está associado à inteligência. Canhotos tendem a apresentar mais pontuação em testes de QI, e também tendem a terminar estes testes mais rápido que os destros.
Outros estudos, entretanto, mostraram que os canhotos têm uma gama maior de QI, fazendo com que apareçam mais tanto no grupo de inteligentes quanto no grupo de “não tão inteligentes assim”.


Mulheres de vermelho são mais atraentes?

Já percebeu que boa parte das femmes fatales do cinema usam vestidos vermelhos? Pois bem, pesquisadores da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para verificar como os homens reagem de acordo com as cores das roupas usadas pelas mulheres.

Para isso, os pesquisadores distribuíram fichas com a fotografia de diversas mulheres usando cores diferentes. Com base na imagem, o entrevistado tinha que responder à seguinte questão: “Imagine que você se encontrará com essa mulher e tem uma nota de cem dólares na sua carteira. Quanto desse dinheiro você gastaria com ela?”. Em todas as etapas, a mesma resposta: os homens teriam encontros mais caros com as mulheres que estavam vestindo vermelho.
De acordo com os cientistas, essa resposta pode ter uma causa biológica, já que primatas não humanos também tendem a se sentir mais atraídos por fêmeas que exibam pelagem mais avermelhada. Agora, quer uma notícia nova? Mulheres também se sentem mais atraídas por homens que vestem roupas vermelhas. De acordo com outra pesquisa da mesma universidade, isso tem a ver com o fato de a cor fazer os homens parecerem poderosos e bem-sucedidos.
Bizarro: 7 estudos científicos muito estranhos

Velocidade do som no cheddar

A velocidade do ultrassom depende da temperatura do queijo cheddar (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

A velocidade ultrassônica, ou seja, a velocidade com que o ultrassom se propaga, depende do meio pelo qual ele passa. Em 2006, cientistas descobriram que, ao atravessar o queijo cheddar, a velocidade ultrassônica varia de acordo com a temperatura do laticínio.
O artigo, publicado online e em inglês, especifica que se o queijo estiver a 0 ⁰C, a velocidade ultrassônica é de 1.590 m/s. Porém, quando aquecido a 35 ⁰C, o ultrassom viaja por ele a 1.696 m/s. De acordo com os pesquisadores, essa variação está relacionada com o derretimento de gorduras presentes no cheddar. Até o fechamento deste artigo, não descobrimos uma aplicação útil para a pesquisa. Alguém se habilita a sugerir algo?

Bizarro: 7 estudos científicos muito estranhos

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Britânica recebe resposta a mensagem jogada ao mar há 23 anos

Uma britânica recebeu uma resposta por carta a uma mensagem que tinha colocado em uma garrafa no Mar do Norte há mais de 20 anos.
Zoe Averianov tinha 10 anos quando arremessou a garrafa ao mar, de uma balsa no trajeto entre a Grã-Bretanha e a Bélgica, quando viajava de férias, no dia 12 de setembro de 1990.
Durante o Natal de 2013, ela recebeu uma carta de resposta, que tinha sido enviada originalmente ao endereço de seus pais.
Averianov disse que ficou surpresa com a "viagem" de sua mensagem.
O envelope, dirigido ao nome de solteira de Averianov, continha a carta original e uma resposta de um casal, na Holanda.
A mensagem da britânica dizia: "Caro destinatário, meu nome é Zoe Lemon. Por favor me escrevam ficarei muito agradecida. Tenho 10 anos e gosto de balé, e de tocar flauta e piano. E tenho um hamster chamado Sparkle e um peixe chamado Speckle".
A resposta dizia: "Querida Zoe, ontem, em uma de minhas muitas caminhadas com minha esposa ao longo dos diques de Oosterschelde (Holanda), observando objetos trazidos pelo mar, encontrei uma garrafa de plástico contendo a sua mensagem".

Uma em cada 25 pessoas no mundo já experimentou maconha

Números obtidos por pesquisadores da Austrália junto ao Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime (UNODC), revelou que cerca de 166 milhões de pessoas no mundo já experimentaram maconha ou são usuários ativos da droga, isso significa que uma em cada 25 pessoas entre 15 e 64 anos em 2006 teve algum tipo de experiência com a droga, escreveram os pesquisadores no “The Lancet”.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

"Grandes" cabelos

Em 21 de Novembro de 1997, os cabelos de How Sateow foram desenrolados e medidos. O comprimento do seu cabelo chegava aos 5.15 metros. Este é, oficialmente, cabelo mais comprido do mundo. No entanto, em segundo lugar, aparece o seu irmão Yee com 5.00 metros de cabelo. Ajudados pelos vizinhos da aldeia, os dois irmãos lavam os cabelos uma vez por mês com detergente e água. How começou a deixar crescer o cabelo em 1929, quando tinha 18 anos de idade. Antes disso, nesse mesmo ano, cortou o cabelo e ficou gravemente doente, o que o levou a dizer que nunca mais cortaria o cabelo… e assim foi até hoje.

Graças aos olhos

Boa parte das imagens que vemos são processadas nos próprios olhos, e não no cérebro. Graças a isso, detectamos, com alguns segundos de antecipação, a posição que determinado objeto em movimento ocupará em seguida. Se os nossos olhos funcionassem como câmeras fotográficas, captando apenas as imagens para o cérebro identificar, veríamos sempre com atraso a posição dos objetos em movimento porque o processo demoraria algumas frações de segundo e o risco de colisões aumentaria muito. Por exemplo, um automóvel andando a 40 Km/h seria percebido um metro atrás da sua verdadeira posição.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Salvo pelo gongo!

A Inglaterra é um país pequeno, e nem sempre houve espaço para enterrar todos os mortos. Então, os caixões eram abertos, os ossos tirados e encaminhados ao ossuário, e o túmulo era utilizado para outro defunto. Às vezes, ao abrir os caixões, percebiam que havia arranhões nas tampas, do lado de dentro, o que indicava que aquele morto, na verdade, tinha sido enterrado vivo. Assim, surgiu a ideia de, ao fechar os caixões, amarrar uma tira no pulso do defunto, tira essa que passava por um buraco no caixão e ficava amarrada num sino. Após o enterro, alguém ficava de plantão ao lado do túmulo durante uns dias. Se o indivíduo acordasse, o movimento do braço faria o sino tocar. Assim, ele seria “saved by the bell”, ou “salvo pelo gongo”, como usamos hoje.

Isso é que é azar...

A coroação da rainha Elizabeth II foi marcada para o dia 2 de junho de 1953, em parte porque os meteorologistas diziam que, no ano inteiro, esse era o dia com mais probabilidades de ser ensolarado. Mas choveu…

Castor: o mundo do seu jeito

A maioria dos animais e plantas adaptam-se ao meio que os rodeia. Os castores fazem exatamente o contrário, eles alteram o ambiente de acordo com as suas necessidades. Constroem lagos e barragens para proteger as suas tocas que têm entradas subaquáticas.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Heterocromia, os olhos multicoloridos

capa_heterocromia
Heterocromia existe em seres humanos e em animais também, sabia? Olhos com cores diferentes é causada por excesso ou falta de melanina por conta da genética, doença ou machucado.
Existem três tipos de heterocromia nos olhos: completa, setorial e central.
  •  Completa é quando ambos os olhos têm cores diferentes – por exemplo, um marrom e outro azul – e talvez seja a mais chocante e conhecida.







  • Setorial ocorre quando há duas cores diferentes na mesma íris – um toque de uma segunda cor diferente da dominante.









  • Central, ocorre quando a íris têm dois ou mais “círculos” de cor – por exemplo, azul com um arco dourado perto da pupila ou externamente.






Existem apenas três pigmentos que aparecem na íris: azul, marrom e amarelo. A quantidade de cada um define a cor final do olho.
A heterocromia é relativamente rara – afeta cerca 11 em cada 1.000 pessoas na América.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Fotos de bebês deixam ladrões com remorso

Psicólogos Escoceses espalharam 240 carteiras pelas ruas de Edimburgo e descobriram que as carteiras com fotos de bebês têm 6 vezes mais chances de serem devolvidas ao dono.
Não se arrisque e providência já a foto de um bebê pra colocar na carteira. #FicaaDica

Riso de macacos é igual ao de humanos

A análise, coordenada por Marina Davila Ross, da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido, está num artigo na revista científica “Current Biology”, concluiu através de uma avaliação matemática apurada das gravações de riso vindas de bebês humanos e bebês macacos. Um dos fatores em comum entre o riso de todas as espécies é a capacidade de exalar ar durante o tempo equivalente a três ou quatro ciclos de respiração — capacidade antes considerada unicamente humana. Além disso, as diferenças entre o riso de cada primata seguem o parentesco evolutivo — os chimpanzés têm o riso mais parecido com o nosso, enquanto os orangotangos têm a gargalhada mais distinta da humana.
Então você que diz que ri igual uma foca, agora pode dizer que ri igual um macaco.

Comprovado que pessoas perdidas andam em círculos

Um estudo elaborado pelo Instituto Max Planck de Biologia Cibernética em Tubingenna, na Alemanha, descobriu que as pessoas realmente andam pelos mesmos lugares quando não têm pontos de referência confiáveis. Segundo os pesquisadores Jan Souman e Marc Ernst, os cientistas usaram sistemas GPS para registrar os caminhos. Os resultados mostraram que os andarilhos só conseguiam manter uma linha reta quando o sol ou a lua eram visíveis. Quando o sol sumia atrás de algumas nuvens, as pessoas começavam a andar em círculos sem perceber.
Então, caro amigo, se for pra andar por aí, já carregue pelo menos uma bússola.