quinta-feira, 13 de março de 2014

Profissão: comedor de lesmas

Nos países pobres as pessoas precisam fazer coisas absurdas para se sustentar. Em Uganda, por exemplo, há o ofício informal de comedor de bichos (vivos). Pessoas que são pagas para provar especiarias exóticas como lagartas, cobras, lesmas, sapos, ratos, insetos, etc. Namenya, um jovem que morreu recentemente por ter ingerido um camaleão, cobrava cerca de R$1,7 para degustar uma cabeça de cobra ou lagarta, R$1,15 pelo sapo, R$0,57 pelo rato e R$0,23 pela borboleta.
É cada profissão....

sexta-feira, 7 de março de 2014

Adolescente passa a tocar 13 instrumentos após golpes na cabeça

Um adolescente americano descobriu ter talento para tocar 13 instrumentos musicais ao se recuperar de pancadas na cabeça.
Lachlan Connors, da cidade de Denver, no Estado do Colorado (centro-oeste dos EUA), era considerado sem aptidão musical, mas tudo mudou quando ele sofreu uma série de golpes praticando um esporte coletivo chamado lacrosse, popular nos EUA e Canadá.
O adolescente disse à BBC Radio 5 que após os golpes ele passou "apenas a meio que pegar" instrumentos e tocá-los - incluindo a guitarra, bandolim, cavaquinho e gaita de fole.
"Eu passei a pegar instrumentos que havia ganhado de presente ou que estavam na casa de alguém durante alguma festa, e, depois de cinco ou dez minutos brincando com eles, conseguia tocar", disse.
Mistério
O doutor Spyridon Papadopoulos, que tratou Connors, disse que a capacidade estava em seu cérebro o tempo todo, mas só foi ativada depois da "reconexão" provocada por concussões.
Depois dos golpes, o jovem desenvolveu epilepsia, que se manifestou durante um curto período.
De acordo com o doutor Papadopoulos, a medicina ainda sabe muito pouco sobre as funções cerebrais.
Ele afirma que há teorias de que, se um acidente danifica partes do cérebro, outras partes precisam ser utilizadas e, com elas, talentos que estavam adormecidos entram em atividade.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Por que não se pode comer carne na Quarta-Feira de Cinzas?

A Igreja recomenda que, na Quarta-Feira de Cinzas  e  também  na Sexta-Feira Santa, os fiéis jejuem e se abstenham de carne.
O sentido desta prescrição antiguíssima é levar os fiéis a se unir ao sacrifício de Cristo. Fazemos um sacrifício para nos sentirmos mais unidos a Jesus, que na cruz realizou o sacrifício de sua vida por amor à humanidade e solidariedade aos pecadores.
Por que a carne? Porque é um alimento do qual, normalmente, todos gostam. Não seria sacrifício abster-se de uma coisa da qual não gosta.
O jejum e a abstinência da carne, além de nos conduzir á união com Jesus em sua experiência de sofrimento, tem ainda dois outros valores intrinsecamente relacionados:
1º  Revelam a superioridade da pessoa humana sobre as coisas; só podemos renunciar aos alimentos porque somos livres e senhores de nossos impulsos; não somos escravos das coisas.
2º Deixando de comer uma coisa de que gostamos, e ainda sentindo um pouco de fome, lembramo-nos de quem fica sem comer por não ter o necessário para sua subsistência, e nos sentimos impelidos a ajudá-los, repartindo com eles o que Deus nos deu.
A Igreja recomenda, ainda, que em toda sexta-feira do ano o Católico praticante faça uma penitência, que pode ser substituída por uma obra de caridade (por exemplo, visitar um doente ou ajudar uma pessoa pobre) ou de piedade (por exemplo, ir à Missa, rezar o terço em família, via-sacra, círculo bíblico etc).
É necessário que os cristãos se convertam, vivam intensamente a Quaresma a fim de converter esta sociedade que a passos largos, foge do Ressuscitado e cada dia mais se distancia do Reino de Deus.

Por que espirramos?

espirro é uma forma de defesa. Ele serve para eliminar do corpo bactériasvírus e sujeiras que irritam o interior do nariz ou os pulmões, empurrando com toda a força um jato de ar – pelo nariz e também pela boca. Ao fazer isso, tudo o que está no caminho é expulso (inclusive meleca). Um espirro pode chegar a 150 quilômetros por hora. Que ventania!


quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O dia que Charles Chaplin perdeu um concurso de imitadores de Charles Chaplin

Na primeira década do século XX, Charles Chaplin ganhou imensa popularidade e uma infinidade de "Chaplinistas" que percorriam os circos e teatros ganhando a vida ao imitar o gênio do humor do cinema mudo. Tantos imitadores levaram a vários concursos, inclusive um nacional, nos Estados Unidos, nos quais, premiavam a quem melhor realizasse a imitação de Carlitos.
Durante uma de suas viagens a São Francisco, Chaplin ficou sabendo da existência de um destes concursos, e seduzido pela ideia se inscreveu de imediato. Incrivelmente o resultado foi desastroso, não passou da primeira rodada e os juízes lhe deram uma das piores qualificações de sua rodada.

Posteriormente, numa entrevista realizada para o Chicago Herald, em 15 de Julho de 1915, Chaplin relatou a história com grande ironia e comentou que: "tentei ensinar como Carlitos caminhava, já que os participantes faziam de uma forma muito caricata e exagerada".

Não obstante, para o júri Chaplin não era suficientemente bom imitando a Chaplin e o prêmio foi outorgado a um homem de nome Milton Berle.

Nota: Existe uma falsa versão onde contam que Chaplin teria ficado com o terceiro lugar em um concurso em Cleveland. É uma lenda urbana criada sem que se soubesse que Chaplin havia, realmente, participado de um concurso, só que em São Francisco.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Cavalo foi condenado por crime de homicídio na França

E quando você pensa que já viu de tudo, aparece isso:
Em 1639 o Tribunal de Dijon, na França, condenou um cavalo a morrer na fogueira por crime de homicídio. No julgamento, as testemunhas disseram que o cavalo, além de estar possuído pelo demônio, tinha premeditado o crime de jogar o cavaleiro no chão, para lhe quebrar o pescoço.
Enquanto isso, no Brasil, a pessoa que mata, vende droga e sequestra, tá de boa em casa assistindo televisão.

Inglês quer se casar com o videogame

Enquanto muitos passam a vida a procura do verdadeiro amor, Dan Holmes, de 29 anos, busca por um padre que aceite celebrar a cerimônia de casamento entre ele e seu par: um videogame Playstation2. O inglês, morador da cidade de Oxfordshire, alega já ter gasto cerca de sete mil libras (aproximadamente R$23,5 mil) em cartuchos e consoles, e quer que o próximo passo de sua relação com o aparelho seja o matrimônio. Dan, que ainda não conseguiu formalizar seu amor religiosamente, já o fez de forma legal, mudando seu nome para Playstation 2. A Sony, fabricante dovideogame, afirmou que o caso mostra uma "enorme lealdade" do jogador.


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mãe traz filho prematuro de volta à vida após duas horas de abraços

O toque e o cheiro da mãe são poderosos. Isso ficou provado depois que uma mãe australiana contou como o toque trouxe seu bebê de volta à vida. Segundo noticiou o jornal britanico Daily Mail, os médicos falaram que o pequeno Jamie Ogg não tinha nenhuma chance de sobrevivência quando ele nasceu prematuro de 27 semanas, pesando apenas 900 gramas. Enquanto sua irmã gêmea, Emily, conseguiu sobreviver, Jamie lutou por vinte minutos, mas foi declarado morto pelos médicos.
Os profissionais o entregaram à mãe Kate para que ela e o pai, David, dissessem adeus ao filho. Quando recebeu a notícia que seu filho não tinha sobrevivido, Kate desenrolou Jamie do cobertor, colocou perto de seu peito e começou a falar com ele. “Ele estava muito mole. Seus pequenos braços e pernas estavam apenas caindo fora de seu corpo. Dissemos a ele qual era seu nome e que tinha uma irmã”, contou. Depois de duas horas de conversa, tocá-lo e acariciá-lo, o bebê demonstrou sinais de vida. Foi aí então que Kate colocou um pouco de leite materno no dedo e deu a ele. Um milagre aconteceu. O bebê começou a respirar. O contato “pele-a-pele” no seu caso foi vital para salvar seu filho doente.
O método conhecido por ‘mãe canguru’, que também é aplicado em hospitais brasileiros, faz com que as mães se tornem incubadoras humanas, mantendo o bebê aquecido. Sabe-se que os bebês de baixo peso que são tratados desta maneira possuem menores taxas de infecção, padrões de sono melhor e menor risco de hipotermia. Porém, casos como o de Kate desafiam a ciência e continuam a dar razões para acreditar que milagres existem. E ele se chama amor.

Ser canhoto

O cérebro é dividido em dois hemisférios. Cada um deles faz basicamente a mesma coisa que o outro, embora existam diferenças. Entre os seres humanos e muitos outros mamíferos, um dos hemisférios é levemente dominante, e é por isto que você tem preferência a usar uma mão em vez da outra.
Alguns estudos mostram que o uso da mão esquerda está associado à inteligência. Canhotos tendem a apresentar mais pontuação em testes de QI, e também tendem a terminar estes testes mais rápido que os destros.
Outros estudos, entretanto, mostraram que os canhotos têm uma gama maior de QI, fazendo com que apareçam mais tanto no grupo de inteligentes quanto no grupo de “não tão inteligentes assim”.


Mulheres de vermelho são mais atraentes?

Já percebeu que boa parte das femmes fatales do cinema usam vestidos vermelhos? Pois bem, pesquisadores da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para verificar como os homens reagem de acordo com as cores das roupas usadas pelas mulheres.

Para isso, os pesquisadores distribuíram fichas com a fotografia de diversas mulheres usando cores diferentes. Com base na imagem, o entrevistado tinha que responder à seguinte questão: “Imagine que você se encontrará com essa mulher e tem uma nota de cem dólares na sua carteira. Quanto desse dinheiro você gastaria com ela?”. Em todas as etapas, a mesma resposta: os homens teriam encontros mais caros com as mulheres que estavam vestindo vermelho.
De acordo com os cientistas, essa resposta pode ter uma causa biológica, já que primatas não humanos também tendem a se sentir mais atraídos por fêmeas que exibam pelagem mais avermelhada. Agora, quer uma notícia nova? Mulheres também se sentem mais atraídas por homens que vestem roupas vermelhas. De acordo com outra pesquisa da mesma universidade, isso tem a ver com o fato de a cor fazer os homens parecerem poderosos e bem-sucedidos.
Bizarro: 7 estudos científicos muito estranhos